sábado, 19 de setembro de 2015

As cidades mais poluídas do mundo



Você sabe quais são os lugares mais poluídos do planeta? A OMS (Organização Mundial de Saúde) elaborou uma lista com as 12 cidades com maior taxa de poluição do mundo. O ranking foi publicado pelo portal The Richest. Em 1° lugar, ficou Chernobyl (Ucrânia), local do maior acidente nuclear já registrado.


2° lugar - Dzerzhinsk. Durante o auge soviético, a cidade russa de Dzerzhinsk foi o centro da indústria de produção de químicos. Em 2006, um estudo mostrou que a expectativa de vida por lá era de 47 anos para homens e 42 para mulheres.


3° lugar - Linfen. O principal causador da poluição de Linfen, na China, é o carvão. A cidade se desenvolveu com um centro de mineração do elemento e nunca mais conseguiu combater os efeitos da poluição emitida pelas indústrias.


4° lugar - Kabwe. A cidade, que fica localizada na Zâmbia, sofre com as consequências da mineração de chumbo. Grande parte da população local é vítima de gases tóxicos, e poucos esforços são feitos para descontaminar a região.


5° lugar - Tianying. Dentro da província de Anhui, leste da China, a cidade é o centro de produção de chumbo do país asiático. A fumaça emitida pelas indústrias do local é venenosa e atinge mais de 100 mil pessoas.


6° lugar - Sukinda. Situada na Índia, a cidade abriga indústrias de mineração de cromo. Com isso, o cromo hexavalente (muito tóxico e cancerígeno) se infiltrou nos lençóis aquíferos, contaminando o abastecimento de água potável de mais de 2 milhões de pessoas.


7° lugar - Vapi. Assim como Sukinda, Vapi se localiza na Índia. A cidade sofre com a presença de mercúrio nas águas subterrâneas locais. As medições da OMS mostraram que os níveis do elemento na água são de até 96 vezes o recomendado.

8° lugar - La Oroya. A primeira cidade do Ocidente que aparece no ranking é a de La Oroya. Situada no Peru, ela serviu de sede, em 1922, para que uma empresa norte-americana operasse uma fundição na região. O reflexo disto é a emissão de gases extremamente tóxicos que afetam a população.


9° lugar - Norilsk. A mineração é a causa de Norilsk, na Rússia, aparecer na lista da OMS com as cidades mais poluídas do mundo. A situação é tão grave que fez com que nenhum tipo de vegetação crescesse em um raio de 32 quilômetros da cidade.

10° lugar - Sumqayit. O local, que hoje pertence ao Azerbaijão, foi um dos principais centros industriais da União Soviética para a produção de produtos químicos. Segundo estudo feito com apoio da OMS, os índices de câncer na cidade são entre 22% e 51% maiores do que no resto do país.


11° lugar - Lucknow. Situada sobre o rio Gomti, na Índia, Lucknow sofre principalmente com a péssima qualidade do ar e da água. Outro fator é a localização: a cidade fica próximo de áreas industriais.


12° lugar - Déli. De acordo com a OMS, a indiana Déli, que conta com mais de 10 milhões de habitantes, é a cidade com a maior poluição de ar do planeta. A rápida urbanização, a expansão econômica e o aumento no número de carros são fatores que contribuíram para a péssima qualidade do ar na cidade.
Conteúdo BOL

Charge


sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Dia do Cerrado


O Brasil alcança mais um 11 de setembro, data nacional dedicada ao Cerrado. Entre repetidas promessas de um modelo de desenvolvimento sustentável, essa região estratégica para o futuro do país tem sua vegetação nativa diariamente consumida, ora pelo desmatamento, ora pelas queimadas.

Só não mudam os motivos: ampla margem legal para desflorestamento (80% das propriedades rurais), extração ilegal de madeira e de carvão, avanço desregrado da agropecuária, da urbanização e da geração de energia.

Apesar das agressões impostas ao longo de cinco décadas, a “caixa d'água do Brasil” ainda abastece grandes aquíferos e bacias hidrográficas, inclusive para a Amazônia e Mata Atlântica. Associando essa riqueza à tecnologia, 40% do Cerrado estão ocupados pela agropecuária. Ao todo, já perdeu metade da vegetação original, e o restante está muito fragmentado.

Complicando o futuro dessa região bela e inspiradora de culturas ímpares, menos de 3% do Cerrado estão protegidos de fato. Logo, o Brasil pode e deve equilibrar de vez a balança entre produção e conservação, construindo um caminho mais seguro para um futuro de incertezas climáticas, onde ainda precisaremos produzir alimentos e commodities.

Charge


segunda-feira, 7 de setembro de 2015

18 fatos curiosos sobre a Independência do Brasil



1. Na primeira metade do século 19, o Brasil tinha cerca de 3,5 milhões de habitantes, sendo 25% de escravos. Hoje, somos 204 milhões de brasileiros. 

2. Alguns historiadores questionam a data da proclamação da independência, 7 de setembro de 1822. Segundo eles, nenhum jornal da época noticiou o fato. As primeiras notícias só surgiram a partir de 12 de outubro, quando Pedro foi aclamado Imperador do Brasil. O 7 de Setembro só passou a ser comemorado a partir de 1826. 

3. A versão oficial diz que Dom Pedro voltava de Santos para o Rio de Janeiro quando recebeu três cartas durante uma pausa perto do riacho Ipiranga, em São Paulo. Uma carta era de seu pai, Dom João VI, ordenando sua volta a Lisboa; outra era do ministro José Bonifácio, recomendando o rompimento com Portugal, e terceira vinha de Dona Maria Leopoldina, sua esposa, apoiando a orientação de Bonifácio. Outra versão diz que Dom Pedro estava em Santos, na casa da amante, Domitila de Castro, quando recebeu a carta do pai. As outras duas teriam chegado durante a parada em São Paulo.

4. Conta-se que a parada perto do riacho aconteceu para que Dom Pedro resolvesse um problema pessoal.

5. Não há evidências de que Dom Pedro tenha erguido a espada ou gritado "Independência ou Morte". A expressão se tornou conhecida quando a Romênia se separou da Hungria, em 1876, e está registrada no hino da Romênia.


6. O famoso quadro de Pedro Américo, "Independência ou Morte", foi pintado na Itália, por encomenda do Império, e entregue em 1888, 66 anos depois da proclamação. O pintor nem era nascido em 1822.

7. Na pintura, Dom Pedro aparece cercado pela Guarda Imperial, que ainda não havia sido criada. Além disso, o fardamento dos soldados é incompatível com a roupa usada na época para longas viagens.

8. Outra liberalidade do artista foi pintar belos cavalos no lugar dos jumentos que eram usados para subir a Serra do Mar.

9. O processo de independência do Brasil não foi pacífico. Entre 1822 e 1825, o império teve de enfrentar resistência nas províncias do Pará, Bahia, Piaui, Maranhão e Cisplatina. Para combater os opositores, Dom Pedro contou com a ajuda financeira da Inglaterra, que serviu para a compra de armas e navios e para a contratação de mercenários.

10. A província da Bahia já travava uma guerra pela independência desde 1821, que só terminou em 2 de julho de 1823. A província do Grão Pará, atual Estado do Pará, lutou até 15 de agosto de 1823.

11. A província Cisplatina, no sul do país, resistiu às forças imperiais e conquistou sua própria independência do Brasil em 25 de agosto de 1825, formando a República Oriental do Uruguai.

12. Os primeiros países a reconhecer a independência do Brasil foram os EUA (1824), México, Argentina e França (1825).

13. Para reconhecer a separação, Portugal exigiu o pagamento de 2 milhões de libras esterlinas. Porém, os cofres brasileiros estavam vazios desde a volta do rei para Lisboa, e Dom Pedro teve de recorrer à Inglaterra, que exigiu um tratado comercial para emprestar o dinheiro. Aí surgiu a dívida externa brasileira. Com o pagamento da indenização, Portugal reconheceu o Brasil como país soberano em 29 de agosto de 1825.

14. Ainda em 1822 foi composto o que viria a ser o Hino Nacional Brasileiro. Francisco Manoel da Silva criou a melodia com o nome de "Marcha Triunfal". A letra que conhecemos hoje foi escrita em 1909, por Joaquim Osório Duque Estrada, e o hino foi oficializado em 1922.

15. O Hino da Independência, atribuído a Dom Pedro 1º, já estava pronto quando a independência foi proclamada. Foi escrito em 16/8/1822 por Evaristo da Veiga, com música de Marcos Portugal, um músico famoso na Europa que havia sido contratado para ser o compositor oficial da corte.

16. Mais tarde, Dom Pedro criou outra melodia, e a versão de Marcos Portugal foi substituída, apesar se continuar sendo executada até o começo do século 20. A história oficial conta que o Dom Pedro compôs o hino no mesmo dia do grito do Ipiranga.

17. O Monumento no bairro do Ipiranga, em São Paulo, foi construído para comemorar os 100 anos da independência, em 1922, mas só ficou pronto quatro anos depois. 

18. Os restos mortais de Dom Pedro, morto em Portugal em 1834, estão sepultados na cripta do monumento, mas o coração ficou na cidade do Porto, na Igreja da Lapa. Em 2012, o corpo do imperador foi exumado e submetido a tomografias e ressonâncias pela Universidade de São Paulo. 

Chage




domingo, 6 de setembro de 2015

10 países pouco amigaveis com turistas

Algumas culturas não são muito amigáveis com turistas - essas pessoas que visitam países estrangeiros com o objetivo de se divertir, aprender e conhecer algo novo. Não necessariamente o fato de uma nação ser pouco simpática com visitantes tem relação com guerras ou conflitos internos. Às vezes, é a cultura e a estrutura do local que acaba determinando essa antipatia com quem vem de fora.
A organização internacional World Economic Forum (WEF) lança relatórios globais sobre diversos temas. No último relatório sobre Competitividade no setor de Viagem e Turismo, lançado em 2013, a organização fez um questionário com executivos de 140 nações, perguntando “Quão bem vindos são os visitantes estrangeiros ao seu país?”. Os entrevistados avaliaram os países com notas de 1 (pouco hospitaleiro) a 7 (muito hospitaleiro). Conheça as 10 nações menos amigáveis com turistas, de acordo com o ranking.
Para quem ficou curioso: a Islândia foi o país avaliado como o mais hospitaleiro, com nota 6.8. O Brasil ficou em 43º lugar, com nota 6.4.

10. Mongólia - Nota: 5.5
Mongolia

9. Bulgária - Nota: 5.5
Bulgaria

8. Eslováquia - Nota: 5.5
Eslovaquia

7. Paquistão - Nota: 5.3
Paquistão

6. Irã - Nota: 5.2
Ira

5. Letônia - Nota: 5.2
Letonia

4. Kuwait - Nota: 5.2
kuwait

3. Rússia - Nota: 5.0
Russia

2. Venezuela - Nota: 4.5
Venezuela

1. Bolívia - Nota: 4.1
Bolívia

SUPER INTERESSANTE

Charge


sábado, 5 de setembro de 2015

Aterrorizante! A mais radical e assustadora ponte que você já viu!




Essa com certeza é uma das pontes mais assustadoras do mundo e está localizada na província de Hunan na cidade de Pingjiang. Ela definitivamente não é pra quem tem medo de altura! (Ou pra qualquer pessoa que tenha um mínimo de sanidade?...).


Mais uma novidade dos chineses que tiveram a louca maravilhosa ideia de trocar cimento, madeira ou qualquer coisa normalmente utilizada na construção de uma ponte, por ... vidro??!!!

Exatamente: todo o piso da ponte é feito de vidro e sustentada por cabos de aço. Tem 300 metros de extensão e 180 metros de altura. Mais que suficiente pra fazer a maioria das pessoas comuns se borrar gritar de medo!


Alguns dos loucos corajosos que tentaram cruzar a ponte de vidro, afirmam terem sido paralisados pelo medo. "Pensei em voltar no meio do percurso quando a ponte começou a balançar. Minhas pernas não saiam mais do lugar." diz um pobre diabo um valente transeunte dessa obra arquitetônica inusitada.


De tão amedrontadora e terrível, atravessar essa ponte já está se tornando a mais nova modalidade de esporte radical! E você, teria coragem?